O andrógino, o hermafrodita, o canibal e o selvagem: habitantes de terras utópicas

Ana Claudia Romano Ribeiro

Resumo


"O andrógino, o hermafrodita, o canibal e o selvagem: habitantes de terras utópicas", de Ana Cláudia Romano Ribeiro, discute o sentido dos significados atribuídos a estes quatro tipos de habitantes de terras utópicas expondo, em um primeiro momento, a origem e localização histórica dos mitos do andrógino, mítica expressão da completude, e do hermafrodita, seu contrário híbrido e desarmônico; em um segundo momento, analisa como o andrógino platônico torna-se o termo de comparação entre europeus e selvagens em "Dos canibais", de Montaigne; e em um terceiro momento, relaciona os dois mitos aos habitantes bissexuados de duas utopias francesas do século XVII: A Ilha dos Hermafroditas, atribuída a Artus Thomas, e A Terra Austral Conhecida, de Gabriel de Foigny.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.