Marx: a utopia como ética da revolução

Carlos Berriel

Resumo


O maior acontecimento do início do século XX foi a Revolução Russa. O maior acontecimento do fim do século XX foi o fracasso da Revolução Russa. O 1º centenário da revolução soviética, simultâneo ao 5º centenário da publicação da obra de Thomas Morus, recoloca em pauta o velho exercício político: os homens poderiam construir livremente uma forma de vida coletiva, desprovida da costumeira estupidez, da eterna luta do homem contra o homem? Há certamente, nos dias assustadores e tormentosos que correm, um vivo interesse no significado da utopia, e não apenas por causa das efemérides em pauta. Não cabe dúvida de que a abissal crise do capitalismo, na sua fase neoliberal - que sonhou ser o fim da História - é a responsável pelo desastre; mas o processo de degeneração da URSS deu motivo para que a utopia – rejeitada – se transformasse em distopia. Seria ainda possível propor um mundo melhor, mais humano, por cima dos escombros?


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.