A Voyage into Tartary (Londres, 1689):prelúdio da Revolução Gloriosa de 1688

Bruna Pereira Caixeta

Resumo


Desde a sua ascensão ao poder na Restauração de 1660, os Stuart, primeiro Carlos II e em seguida seu filho e sucessor, James II, encetaram um regime monárquico de alianças com a católica França de Luís XIV, a fim de conseguir vencer o Parlamento e instituir a monarquia absoluta no país. Pouco a pouco, começaram um processo de catolização da Inglaterra. O catolicismo, em um gesto, se transformou no maior elemento para a continuação da monarquia e, ao mesmo tempo, maior empecilho para a modernização e para os planos imperialistas ingleses. Tendo isso em vista, no círculo dos intelectuais ingleses de maior prestígio na época, como Milton e Locke, pouco antes de deflagrar a Revolução Gloriosa que acabaria com absolutismo e o catolicismo do reino, ficou corrente de que estava mais que comprovado que o catolicismo era inseparável do absolutismo e dos governos tiranos; e então, para se estabelecer um nova e moderna ordem de Estado para a Inglaterra, e conseguir a continuidade dos planos imperialistas, ele deveria ser assumido como o grande problema a ser enfrentado na política e pelo qual se deveria partir para a edificação de um novo Estado. Uma ficção intitulada A Voyage into Tartary, publicada anônima em 1689, em Londres, integrou os primeiros a se propor esquematicamente,um novo Estado inglês a partir da religião. E assumiu a religião como uma esfera a partir da qual haveria nova orientação política.


Texto completo:

PDF

Referências


A VOYAGE into Tartary containing a Curious Description of that Country, with part of Greece and Turkey; the manners, opinions, and religion of the inhabitants therein; with some other Incidents. By M. Heliogene De L’Epy. Doctor in Philosophy. London. Printed by T. Hodgkin, and are to be sold by Randal Taylor near Stationers Hall, 1689.

ANTONUCCI, Davor. “The “Eastern Tartars” in Jesuit Sources: News from Visitor Manuel de Azevedo”. Central Asiatic Journal. vol. 58, n. 1-2, 2015.

BACON, Francis. Certain considerations for the better establishment of the Church of England, under the following heads: I. The government of bishops. II. Liturgy, ceremonies, and subscriptions. III. A preaching ministry. IV. The abuse of excommunication. V. Non-residents and pluralities. VI. Provision for sufficient maintenances in the Church. By the Right Honourable Francis Bacon, Baron Verulam, Viscount St. Albans. With a new preface. London: printed and are to be sold by Randal Taylor, near Stationers Hall, MDCLXXXIX [1689].

ELLIOT, Mark. “The Limits of Tartary: Manchuria and Imperial and National Geographies”. The Journal of Asian Studies. vol. 59, n. 3. Ago. 2000.

GHIBAULDI, Silvia Rota. “Por uma definição de utopia”. Tradução de Carlos Berriel e Helvio Moraes. MORUS – Utopia e Renascimento -Parte I, vol. 11, 2016.

GROTIUS, Hugo: The proceedings of the present Parliament justified by the opinion of the most judicious and learned Hugo Grotius; with considerations thereupon. Written for the satisfaction of some of the reverend clergy who yet seem to labour under some scruples concerning the origina right of kings, their abdication of empire, and the peoples inseparable right of resistance, deposing, and of disposing and settling of the succession to the crown. By a lover of the peace of his country. With allowance. London: printed, and are to be sold by Randal Taylor, 1689.

LOVE, Ronald S. Distant Lands and Diverse Cultures: The French Experience in Asia, 1600–1700. Edited by Glenn J. Ames and Ronald S. Love. Westport, Connecticut: Praeger, 2003.

MORTON, A. L. A História do Povo Inglês. Trad. José Laurênio de Melo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

TREVOR-ROPER, Hugh. “The Church of England and the Greek Church in the times of Charles I”. In: Religious Motivations and Social Problems for the Church Historians. Derek Baker (ed.). Studies in Church History 15. Oxford: Oxford University Press, 1978.

TREVOR-ROPER, Hugh. From Counter-Reformation to Glorious Revolution. University of Chicago Press, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.