O papel das mulheres na utopia: Herland, de Charlotte Perkins Gilman, e El país de las mujeres, de Gioconda Belli

Luísa Bérgami Fernandes, Silvia Amancio de Oliveira, Ana Cláudia Romano Ribeiro

Resumo


Pretendemos, a partir da leitura da Utopia, de Thomas More (1516), traçar um paralelo entre a figura feminina encontrada em duas sociedades tidas como matriarcais: Herland, A terra das mulheres, da estadunidense Charlotte Perkins Gilman (1915), e El país de las mujeres, da nicaraguense Gioconda Belli (2010). Levando-se em conta o contexto histórico e social que caracteriza o século XX e o século XXI, buscaremos examinar a representação literária dos temas da participação das mulheres no cenário político, no mundo do trabalho, na maternidade, entre outros aspectos. Nossa proposta é responder à pergunta: afinal, qual é o lugar designado às mulheres em uma sociedade ideal?


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.