As bibliotecas utopianas

Maria do Rosário Monteiro

Resumo


Este artigo analisa a forma como as utopias e distopias abordam a questão dos livros e das bibliotecas. A leitura e a escrita são formas de liberdade individual e expressão da capacidade criativa da humanidade. As utopias são propostas de organizações sociais que têm por objectivo o bem comum. Está-se, portanto, perante um conflito potencial entre as esferas do privado e do público. Tenta-se perceber como é que este conflito é resolvido ou evitado e, ao mesmo tempo, por que razão a esmagadora maioria das utopias ignora esta questão. Analisa-se esta problemática num corpus constituído por três utopias, uma distopia e duas utopias ambíguas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.