Psicanálise e a vocação iconoclasta das utopias

Edson Luiz André de Souza

Resumo


Neste trabaho procurarei mostrar a vocação histórica das utopias que persegue muito mais a destituição de certas imagens/ideais que nos capturam em suas ideologias paralisantes. É fundamental pensarmos as utopias como ficções que produzem verdades históricas na medida em que suas narrativas cumprem uma função crítica e interpretativa do laço social. Apoio-me neste ponto na interessante distinção feita no recente livro de Russel Jacoby, A imagem imperfeita, no qual faz uma diferença entre as utopias projetistas e as utopias iconoclastas. Penso que a psicanálise tem muito a contribuir neste debate e pretendo trazer algumas reflexões sobre método que aproximam estes dois campos. Partirei de um texto de Yukio Mishima para desenvolver esta reflexão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.